Bem Vindos Chez Marcel !

Por que Marcel ? Porque também é a terra de Marcel Proust, Duchamp, Marceau, Pagnol, e, principalmente, o Marcel branco, aquela camisetinha sem manga com que os hipsters sarados exibem seus peitorais ao som do acordeon nas ruas de Lutécia...

En voiture, Simone !

Abençoada pela Weil, pela Veil, pela Signoret, pela Beauvoir, pela Pinet de Borde des Forest (um dos primeiros toques de rosa na paleta azul-menino das corridas de automóvels...), felicidade pra ela é movimento, liberdade e uma boa tortinha à la praline.

Glossário Marcêles

Um grande "n'importe quoi"...O problema é que quando dois brasahillienses estão na Casa do Marcel há muito tempo eles começam a conversar entre si numa terceira língua, que só eles entendem. Um verdadeiro samba do croissant doido !

a voté copie

” A voté”

  Em seu país natal, a longínqua Brasa Hill, Simone de Lyon atribuía à politica a mesma importância que dava ao último selfie de Kim Kardashian. Considerando-se  que, até idos de 2006, “selfie” era uma palavra que nem sequer existia e que a única Kim que seus expedientes de 9 às 20h lhe permitiam conhecer era

untergunther_pantheon_clock_shadows_001

A vidraça quebrada

Sobre reparadores de monumentos anônimos, Urban eXperiments e uma vidraça quebrada (Ou: como grandes coisas podem acontecer de maneira invisível. Ou não.)   “Como assim, eles consertaram o relógio do Panteão sem autorização?” “Pois é !  Acredite ou não, construíram até um canteiro de obras subterrâneo. ” Entre estupefação e desconfiança, ela procura na expressão

renard-7-p

Sobre cultura, mau humor e galinhas.

Todo mundo sabe que a Casa do Marcel é um país simplesmente maravilhoso. Por sua história, que tem uma importância enorme na constituição da civilização ocidental. Por sua geografia, que revela em apenas 1000km de alto a baixo e da esquerda para a direita (ou vice-versa) uma  grande variedade de paisagens tão discrepantes como a

televisao-desenho

Homenagem à la Francesa a uma estrela brasileira

  O país natal de Simone de Lyon é conhecido por suas longas séries televisivas de capítulos diários, mais conhecidas como “feuilletons” ou “novelas”. A maioria absoluta de suas estrelas vêm delas ou acabam atuando em uma delas. Aparecer em uma novela é a consagração absoluta numa nação que ainda engatinha no campo do cinema

ricard

Pastis

    Pastis : (S.m.) Bebida amarela fluorescente que dá uma dor de cabeça danada mas que é incontornável no verão, pois como todo mundo sabe : “Pastis aux Flots Bleus, pastis délicieux” (ou pelo menos é o que diz Patrick Chirac). O mais famoso é o da marca Ricard.

Skip to toolbar